Meio Rock Nova, Meio Bossa & Roll

    01.05.2004 | 0h00 | Por Ápyus Soluções Digitais

    Apresentação

    O primeiro álbum da Experiência Ápyus é ao mesmo tempo o mais simples e o mais pensado do grupo. Foram 8 anos imaginando-o, compondo-o até que finalmente houvesse a coragem necessária para que Marlos Ápyus contatasse Anderson Foca visando a gravação de um CD demo. Foca foi o responsável pela apresentação de Raphael Bender, e o que era para ser uma demo, durante o carnaval de 2004 virou “Meio Rock Nova, Meio Bossa and Roll“.

    Sao 14 faixas bem cruas, com Raphael Bender executando os instrumentos percussivos, e Marlos Ápyus se desdobrando entre violões, baixo e teclado. E o mais complicado de todos: a voz, instrumento que, fazia meia década, Marlos não “tocava”.

    Os demais detalhes podem ser conhecidos pela carta assinada pelo vocalista e inserida no encarte do CD (notem que ainda se falava em projeto solo, e não em banda, que, a bem da verdade, só veio nascer de fato para o lançamento deste álbum):

    Um Pierrot Retrocesso

    Foram cinco anos defendendo o contra-baixo dentro da banda Brigitte Beréu, mas em nenhum momento houve a dúvida de que minha paixão era o violão. Não que eu seja um grande violonista (não sou), mas nenhum instrumento traduz tão fielmente aquilo que sinto da maneira que estas seis cordas são capazes. Foi da necessidade de deixar estas “traduções” extrapolarem as paredes de meu quarto que me libertei dos limites naturais em qualquer trabalho coletivo e dei a cara a tapa num projeto solo.

    O mal de quem ama as canções independente de suas classes sociais, cores e gêneros, é que não há como se prender a um único estilo. Nisto, nasceu o álbum “Meio Rock Nova, Meio Bossa and Roll“, um trabalho independente que interpreta o Rock sem a presença de guitarras e apresenta a Bossa Nova lado a lado com a distorção. De uma forma geral, trata-se de um apanhado do que de melhor pude produzir em meus já quase oito anos inserido no meio musical.

    Uma pura verdade: vários dos riffs e muito dos textos ali presentes são frutos de uma mente de dezesseis anos (caso das canções “Madalena” e “Brilhar“, por exemplo). Um outro tanto (caso das canções “Respostas Curtas” e “Despertar“) é responsabilidade de verões mais maduros já neste terceiro milênio. Desembolando o meio campo, uma escalação de criações em que se permite versos como “Nós que aqui estamos por voz esperamos” e refrões como “Vai atrás, não tema a dor. Tens e ti um nobre coração”.

    Um trabalho sem preconceitos que acorda no pop de canções como “Só Por Ela” e dorme no erudito de performances instrumentais de canções como “Café com Pão“. É inocente como as questões de “O Largo do Sorriso” e intrigante como os relatos de “Pobre Demais“. Mas, mais que qualquer coisa, é a realização de um sonho que se iniciou ao ouvir os versos de Cazuza, quando eu mal havia completado dez anos de idade, e se concretiza ao som emocionante do Los Hermanos, som este que prova ser altamente possível ter nexo um clipe meio Bossa Nova e Rock and Roll. Nada que um pouco de paciência, boa vontade e a ajuda de grandes seres humanos não seja capaz de produzir.

    Marlos Ápyus
    Outono/2004

    Músicas

    1. Samba Feio
      Julho/2001
    2. Respostas Curtas
      Fevereiro/2004
    3. Maria Fedida
      Junho/2001
    4. Pobre Demais
      Março/2002
    5. Só Por Ela
      Julho/2003
    6. Despertar
      Novembro/2003
    7. Madalena (Versão I)
      Outubro/1999
    8. Ócios do Ofício
      Dezembro/2002
    9. Nós Que Aqui Estamos (Por Voz Esperamos)
      Maio/2000
    10. Varejeira
      Novembro/2003
    11. Brilhar
      Junho/1998
    12. Desacalanto
      Dezembro/2003
    13. Café com Pão
      Março/2003
    14. O Largo do Sorriso
      Dezembro/2003

    Ficha Técnica

    • Produção
      Anderson Foca
    • Gravação
      • Gravado no carnaval 2004 no DoSol Records por Anderson Foca
      • Finalizado em março de 2004 no Promídia Estúdio por Anderson Foca e Paulo Mílton
    • Arranjos:
      Marlos Ápyus, Anderson Foca e Raphael Bender
    • Arte:
      Caio Vitoriano
    • Foto da Capa:
      Patrícia de Paula
    • Foto do Encarte:
      Marlos Ápyus

    Músicos

    • Marlos Ápyus
      Violões, baixo, teclado, voz e backing vocal
    • Raphael Bender
      Bateria e percussão
    • Anderson Foca
      Backing vocal em “Pobre Demais” e “Despertar”
    • Paulo Mílton
      Violão solo em “Nós Que Aqui Estamos (Por Voz Esperamos)”

    Autoria & Composição

    • Todas as canções por Marlos Ápyus, exceto:

      • “Ócios do Ofício”, por Marlos Ápyus e Diogo Guanabara
      • “Só Por Ela”, por Marlos Ápyus, Eider Rodrigues e Frank Boy;
      • “Respostas Curtas”, por Marlos Ápyus e Rodrigo Levino.
    • Todas as letras por Marlos Ápyus, exceto:

      • “Resposta Curtas”, por Rodrigo Levino;
      • Só Por Ela, por Marlos Ápyus e Eider Rodrigues;
      • “Nós Que Aqui Estamos (Por Voz Esperamos), por Marlos Ápyus e Eider Rodrigues.
        Nesta última, há uma citação instrumental de “Tico-Tico no Fubá” de Zequinha de Abreu.

    Agradecimentos

    • Amigos
    • Ana Morena
    • Anderson Foca
    • Black Jack
    • Brigitte Beréu
    • Bugs
    • Caio Khayam
    • Diogo Guanabara
    • DoSol Records
    • Eletromusic
    • Família
    • Gilbamar
    • Jane Fonda
    • Jefferson (e Base Livre)
    • Jefferson (o loucutor que vos fala)
    • Manu
    • Officina
    • Peixe Coco
    • Pitomba
    • Promídia
    • Raphael Bender
    • Rodrigo Levino
    • Seu Zé
    • Vinícius (e All Face)
    • E a todos que imperdoavelmente esqueci

    Deixe um comentário